Fui vítima

Ao noticiar ao banco que foi vítima do golpe do motoboy e solicitar o cancelamento das compras realizadas via cartão de crédito e/ou estorno dos valores das operações realizadas via cartão de débito, o consumidor é orientado a registrar Boletim de Ocorrência e outras situações necessárias para a abertura do processo administrativo que, na maioria das vezes, retorna como improcedente, pois, na grande maioria das vezes a alegação do banco é de que ocorreu o uso de cartão com chip e senha pessoal.

Dessa forma, considerando inúmeras possibilidade, especialmente o fato de que a vítima muitas vezes está sobre forte emoção em razão dos valores elevados que foram gastos, antes de realizar o preenchimento de qualquer carta, é sempre prudente que busque orientação profissional.

Ao adotar esse procedimento, o consumidor poderá registrar boletim de ocorrência com maiores detalhes, inclusive, com o registro das compras não reconhecidas e o total dos valores.

Além disso, o requerimento das informações detalhadas das operações pode ser importante para que o consumidor realize a carta de próprio punho comumente solicitada pelos bancos.

Assim, ao adotar a cautela de fazer o registro do B.O. e administrativo junto ao banco mais refinados, ainda que não possa ser assegurado a certeza de que as operações serão canceladas, pode aumentar as possibilidades de chances de sucesso se vier a existir a necessidade do procedimento judicial.